segunda-feira, junho 20, 2011

Ponto aqui.

Ok, já tentei começar esse post de várias maneiras e já que não tem uma melhor ou menos estranha, comecemos assim.
Postei aqui que ia contar sobre a Disney, sobre os EUA... Cadê?
Prometi pra uma amiga minha que vai viajar pra lá mês que vêm que eu ia na casa dela mostrar umas fotos... Eu fui? *excessão aqui*
Fiz inúmeras listas de coisas que eu tenho pra fazer... Eu fiz?
Comecei muitas coisas... Terminei quantas?
Não acho que há algum problema nisso. Se eu fizesse tudo que deveria fazer, ia ficar entediada pro resto da vida e eu cumpro prazos, mas sabe quando você sente que tem milhares de coisas pra fazer e ao mesmo tempo não tem nada? É por aí que anda...

Sempre há um misto...

...de alegria e tristeza. Quando você está chorando e vê alguém sorrindo. Você quer não se importar, mas se importa. Você faz algo inútil e fica feliz porque isso é o melhor que você pode fazer. O controle nãoé seu e você sabe disto.
  Algum doente jogado por aí, alguma injustiça sendo cometida, alguém ganhando em cima dos outros, alguém trapaceando e você estagnado, sem saber o que fazer, porque você não tem o que fazer.
  No que você se apega? Na fé? Começa a rezar pelos cantos, pra que Deus faça algo que você não pode? Na ignorância? Você acha que se fingir que não aconteceu, não vai ter acontecido? Nos amigos? Acha que uma tarde com eles melhora tudo? Ou você se apega a algo que não existe? Você segura suas raizes em algo que depende de você, porque ali você faz diferença, ali você manda. Passa o dia todo sentado, esperando zerar algum GTA ou RPG... É, na maioria das vezes, você realmente é inútil, não comece a se enganar. Todos somos inúteis e não é porque estamos sozinhos ou porque se nós ficarmos juntos vamos conseguir vencer... Não, não funciona assim, o problema é justamente esse. Nós não sabermos como funciona.